3 filmes mexicanos para se assistir na passagem do Dia dos Mortos

Muito festejado por toda a América Latina o Dia dos Mortos se tornou conhecido ao redor do mundo como uma celebração fortemente vinculada à cultura mexicana, muito graças à sua difusão através do seu Cinema, das suas Telenovelas e também das suas Artes Plásticas.

Um dia para celebrar, recordar e preparar comidas especiais em honra daqueles que já se foram. Um costume que combina tanto rituais indígenas pré-colombianos quanto costumes católicos. Um sincretismo adotado como uma maneira de se preservar essa festa frente aos conquistadores europeus.

Aqui indicamos três longas-metragens de Terror produzidos no México como forma de homenagearmos essa sua tradição:

Alucarda (Alucarda, la Hija de las Tinieblas – 1977)

Dirigido por Juan López Moctezuma – filme falado em Inglês.

A jovem Alucarda vive em um convento/orfanato no ano de 1865, sem ter conhecimento de suas origens. Ao ser apresentada a Justine, que recém perdera a sua mãe e passara a morar também no orfanato, as duas começam uma estreita amizade.

alucarda-01

Uma tarde, passeando por um bosque próximo, elas se deparam com um alquimista, membro de um grupo de ciganos, e a partir desse encontro eventos demoníacos se iniciam em toda a comunidade religiosa do local. Eventos que vão além dos conhecimentos do médico do vilarejo próximo, e que só através da intervenção da Igreja poderão ser solucionados.

Veneno para as Fadas (Veneno para las Hadas – 1984)

Dirigido por Carlos Enrique Taboada.

Flavia é uma menina que cresce em uma família abastada, tendo sido transferida recentemente para uma nova escola. Ali ela conhece Verónica, uma das alunas, que lhe diz ser uma bruxa e possuir a capacidade de conversar com uma coruja, entre outros poderes. Sendo motivo de piada entre suas colegas, Verónica vê em Flavia alguém que acredita em seus segredos.

veneno-para-as-fadas-01

Em uma história onde os adultos nunca mostram os seus rostos, a não ser em situações bastante peculiares, Verónica e sua perigosa curiosidade ante o sobrenatural, e sua estranha fixação pela figura do Diabo, levam Flavia a conhecer um mundo de pesadelos e pactos sinistros. Uma influência que trará consequências desastrosas para ambas.

Cronos (Cronos – 1993)

Dirigido por Guillermo del Toro.

O alquimista Uberto Fulcanelli chega ao México em 1536, fugindo da Inquisição Espanhola. Nomeado relojoeiro oficial do Vice-Rei, ele se empenha em aperfeiçoar uma invenção única, à qual chamou Dispositivo Cronos; uma engenhoca que lhe traria a imortalidade. Quatro séculos se passam e Fulcanelli sucumbe nos destroços de um grave acidente.

cronos-01

Autoridades locais vasculham a sua residência, mas o que encontram ali jamais fora revelado. Quando sua casa e seus pertences são leiloados o paradeiro da sua preciosa criação se perde. Até que ela cai nas mãos de um antiquário, que não sabe que a peça já estava sendo rastreada, e que o interessado fará de tudo para se apoderar dela.

Sobre o Autor

Titi Gomez Já estive atendente de vídeo-locadora, ator, educador de uma creche, escritor, barman... Sou chegado em trecos DIY e tattoos... Go Vegan!

Deixe seu comentário