3 filmes que não são de terror mas apavoram

Muitos dos filmes que nos causam pavor curiosamente não são classificados como pertencentes ao gênero Terror. Seja por uma escolha puramente estética dos seus realizadores, seja por decisões de marketing para afastar algumas obras da ainda difamada Cultura do Terror, muitos desses filmes recebem o rótulo de Thriller, Drama, etc. Mas os fãs do gênero têm um faro especial para encontrar preciosidades escondidas.

Aqui estão alguns exemplos de obras que não foram catalogadas como Terror, mas que apavoram tanto ou mais:

Réquiem Para um Sonho (Requiem for a Dream – 2000)

Dirigido por: Darren Aronofsky.

Harry Goldfarb (Jared Leto) é o nó em uma rede de relacionamentos que envolve outras três pessoas; todos com pequenos e ingênuos sonhos. Sua namorada, Marion (Jennifer Connelly), e seu amigo Ty (Marlon Wayans) transitam pelo mundo das drogas cada qual com o seu propósito, seja ele o de fugir do mundo usando as drogas ou o de entrar em um mundo restrito – o do dinheiro – também usando as drogas.

requiem-para-um-sonho

Réquiem Para um Sonho – 2000

Já a sua mãe, Sara (Ellen Burstyn), faz de tudo para emagrecer para voltar a caber em um vestido antigo e participar de um programa de TV para o qual fora estranhamente convidada; inclusive entrando em uma espiral de consumo de remédios, prescritos por seu médico, substituindo o seu vício da TV pelo das drogas lícitas. Janelas que se abrem momentaneamente para percepções de um mundo perfeito, mas que não se sustentam nas suas vidas quando confrontadas com os horrores das suas próprias realidades.

The King (The King – 2005)

Dirigido por: James Marsh.

Elvis (Gael García Bernal) acaba de dar baixa da Marinha e está decidido a procurar por seu pai biológico, um pastor que, antes de se converter, usufruíra dos serviços de sua mãe, uma prostituta mexicana. Estabelecido no Texas o Pastor David Sandow (William Hurt) possui agora uma família dedicada à religião e não pretende deixar que seu filho bastardo entre em contato com ela, especialmente com o seu jovem casal de filhos.

the-king-01

The King – 2005

O rejeitado Elvis, de uma maneira meticulosa e ao mesmo tempo incrivelmente ingênua, inicia uma sagaz sequência de ações que culminam em incesto, assassinato entre irmãos e outras atrocidades que poderiam perfeitamente ter saído de algum livro sagrado. À sua maneira ele acaba encontrando um jeito de fazer parte da família com a qual ele tanto sonhara.

Onde os Fracos Não Têm Vez (No Country for Old Men – 2007)

Dirigido por: Ethan e Joel Coen.

1980. O resultado de uma negociação entre traficantes no deserto fica fora de controle, e todos estão mortos. E junto ao corpo do último a disparar há uma mala recheada de dólares. O que você faria se saísse para caçar e encontrasse um Teatro de Horrores como esse? São muitas as opções, mas apenas uma para Llewelyn Moss (Josh Brolin).

onde-os-fracos-nao-tem-vez-01

Onde os Fracos Não Têm Vez – 2007

Agora no encalço dele se encontra um mercenário chamado Anton Chigurh (Javier Barden), cuja arma principal faria muita gente gargalhar; exceto os membros da sociedade protetora dos animais. E à procura dos dois está o sábio xerife Ed Tom Bell (Tommy Lee Jones) que, através da sua experiência, sabe que Moss corre um imenso perigo se cair nas mãos desse impiedoso assassino.

Sobre o Autor

Titi Gomez Já estive atendente de vídeo-locadora, ator, educador de uma creche, escritor, barman... Sou chegado em trecos DIY e tattoos... Go Vegan!

Deixe seu comentário