Experimento Russo do Sono: Uma creepypasta, um romance, um curta e, agora, um longa

A história do Experimento Russo do Sono começou a ganhar espaço na Internet em meados do ano de 2010, e falava sobre um bizarro teste Soviético do final dos anos 1940 – ou seja, em plena Guerra Fria – onde um grupo de prisioneiros se voluntariou a participar de um estranho teste de privação do sono, na condição de serem libertados após o término dos estudos.

Sem registros precisos do ocorrido, tudo leva a crer que o experimento não passa de fruto da fértil imaginação de algum internauta. Mesmo em uma época que gerara atrocidades como os campos de concentração nazista e a Unidade 731 na China, em que cientistas alemães e japoneses, respectivamente, executaram experiências doentias com cobaias humanas, esse experimento parece não ter realmente existido. Felizmente.

Porém essa incerteza e a crueldade dos resultados desse teste têm feito dele uma das creepypastas mais mencionadas e pesquisadas nos últimos anos, gerando uma legião de seguidores e artistas que desenvolvem trabalhos em cima da chocante lenda. De “esticamentos” da história, transformando-a de conto em romance, até curtas e longas metragens, muitas obras têm sido baseadas nela, sempre agregando novos pontos mais horripilantes à sua já inadreditável estrutura.

A Creepypasta

Na antiga União Soviética cinco prisioneiros políticos foram mantidos, devido a uma experiência, em um mesmo local acordados durante quinze dias seguidos através de um gás experimental estimulante. Isolados em um ambiente selado, eles eram monitorados através de microfones e de pequenas janelas de vigia; e ao final do experimento a liberdade havia sido prometida para todos. Durante esses dias eles teriam livros e cobertores na sela, porém ali não havia nem camas, água corrente ou mesmo banheiro.

O prazo inicial combinado para o evento foi de trinta dias, porém, do sexto dia em diante as cobaias começaram a mostrar sinais de paranoia aguda, e pararam de conversar entre si, isoladamente começando a sussurrar nos microfones que estavam monitorando a sala e a bater nas janelas de vigia. Do nono dia em diante, um dos prisioneiros começou a apresentar um comportamento agressivo, correndo pela sela e gritando por horas seguidas até o ponto em que ele danificou as suas próprias cordas vocais.

Esse comportamento logo começou a ser repetido por outra das cobaias. E na sequência eles se utilizaram das páginas dos livros do local para bloquear as janelas de vigia. Um tempo depois nenhum grito mais foi ouvido pelos pesquisadores pelos próximos três dias. Aparelhos que monitoravam os níveis de oxigênio indicavam que os cinco ainda se encontravam vivos, mas nenhuma outra informação era possível ser coletada para a pesquisa naquele ponto.

No décimo quarto dia os pesquisadores anunciaram que entrariam no local para checar os microfones, e que era para os presos se afastarem da entrada, sob pena de serem feridos à bala, quando uma voz de dentro da sela simplesmente mencionou calmamente: “Não queremos mais sair”. No dia seguinte o que pesquisadores e militares presenciaram ao entrarem ali foi uma cena tétrica, de gelar os ossos até dos mais experientes militares do regime soviético.

O Romance

Fruto do trabalho da autora Holly Ice, Russian Sleep Experiment transpõe para o formato Romance essa inquietante creepypasta, de autoria anônima, que tanto tem chocado e arrepiado leitores ao redor do planeta. Encontrado em formatos digital e em papel o livro relata a história do Experimento Russo do Sono, com algumas modificações e muitos aprofundamentos, contando também com o trabalho gráfico do renomado artista Daniel Tyka.

holly-ice-russian-sleep-experiment

Russian Sleep Experiment – Holly Ice

O livro é estruturado em três partes. A primeira, contada sob o ponto de vista de um dos prisioneiros, relata como o grupo foi selecionado para o experimento. Já a segunda toma como base a creepypasta original e esmiúça detalhes do envolvimento do cientista-chefe na ação militar que gerou toda a lenda. E, finalizando, a terceira parte mostra ao leitor as consequências desastrosas – ou inesperadas – de todo o projeto, contadas sob o ponto de vista de outro dos cientistas do grupo.

Para detalhes sobre como adquirir a obra, e dados sobre a sua autora, aqui vai o endereço oficial do projeto: http://www.russiansleepexperiment.net/.

Os Filmes

Realizado com recursos captados através do site de financiamento coletivo Kickstarter, o curta-metragem de 28 minutos The Russian Sleep Experiment foi escrito e dirigido por Timothy Smith, tendo sido finalizado no ano de 2015 nos EUA. Utilizando como base para o seu roteiro a creepypasta homônima, o filme se concentra na equipe de prisioneiros usada como cobaia para a experiência e, principalmente, nos efeitos colaterais advindos da sua exposição ao gás experimental usado no evento.

the-russian-sleep-experiment-short

The Russian Sleep Experiment – Timothy Smith

A expectativa e a repercussão gerada em torno da adaptação do conto original (creepypasta) para o Cinema impulsionou o próprio diretor do curta a transformá-lo em um longa-metragem. Utilizando-se novamente de ferramentas de captação coletiva de recursos, desta vez o projeto se encontra em andamento no site Indiegogo. Os produtores desta obra também usaram como termômetro o sucesso que o trailer do curta teve na Internet, tendo sido visto por dezenas de milhares de fãs.

Àqueles interessados em assistir ao curta de Smith, detalhes no endereço: http://www.mindplate.tv/video/russian-sleep-experiment-short-film.

Já os seus fãs e apoiadores podem financiar o empreendimento do seu primeiro longa através do link: https://www.indiegogo.com/projects/the-russian-sleep-experiment-feature-film/.

Sobre o Autor

Titi Gomez Já estive atendente de vídeo-locadora, ator, educador de uma creche, escritor, barman... Sou chegado em trecos DIY e tattoos... Go Vegan!

Deixe seu comentário