Flowers: Um Gore sem diálogos verbais dirigido por Phil Stevens

Flowers, o longa-metragem de estreia do diretor Phil Stevens é definido pelo cineasta como “um filme de Terror abstrato, surreal”, sendo nele apresentada a história de um grupo de seis mulheres, todas mortas, que acordam presas na casa do seu próprio assassino, descobrindo que se encontram, na verdade, em uma espécie de limbo ou purgatório. E em cada cômodo dessa macabra residência pistas vão revelando, pouco a pouco, como essas mulheres chegaram até ali, em uma atmosfera sombria e silenciosa.

flowers-phil-stevens-01

Definitivamente um filme desaconselhado para aqueles fracos de coração, Flowers se caracteriza como uma obra desprovida de diálogos verbais, contando apenas com a sonoridade ambiente que se junta a um labirinto de imagens e sensações que, ao mesmo tempo em que chocam, provocam um êxtase diante de suas diversas camadas altamente sombrias e claustrofóbicas, em uma construção que prima por valorizar o trajeto dessas seis personagens e não o seu destino final.

Escrito e dirigido por Stevens, Flowers teve um lançamento discreto em DVD ainda em 2015 nos EUA e agora ganha o mercado internacional através de, entre várias ações, sua exibição no dia 03 de setembro no Bmovie Underground & Trash Film Festival (mais conhecido como BUT Film Festival), que acontece na Holanda entre os dias 31 de agosto e 04 de setembro próximos. Vale ressaltar que, além de uma sessão exclusiva dessa obra, acontecerá nesse mesmo dia uma sessão dobradinha dos dois filmes até agora realizados pelo diretor. A Flowers se juntará o longa Lung II, finalizado em 2016 e que se apresenta como um “prequel” do primeiro filme.

Sobre o Autor

Titi Gomez Já estive atendente de vídeo-locadora, ator, educador de uma creche, escritor, barman... Sou chegado em trecos DIY e tattoos... Go Vegan!

Deixe seu comentário