Um resumo sobre o universo The Walking Dead

Tudo começou com uma história em quadrinhos publicada pela Image Comics. Fruto da imaginação do escritor norte-americano Robert Kirkman, The Walking Dead teve o seu primeiro volume lançado em outubro de 2003; contando com o trabalho do ilustrador, também norte-americano, Tony Moore nos seis primeiros volumes e do sétimo em diante com o do britânico Charlie Adlard.

walking-dead-01

De lá para cá muito tem se falado sobre o xerife Rick Grimes e sua incansável luta contra os zumbis (normalmente chamados de walkers). Esta franquia, que tem arrastado fãs de todo o mundo para o universo do Terror também ganhou versões em outros formatos, tais como uma animação, duas séries de TV, uma série na Internet, uma leva de livros e vídeo games.

Com todo esse arsenal os números dos quadrinhos foram catapultados a proporções consideráveis. Chegando neste ano ao final do seu volume 25 (que engloba as edições de nº 145 a nº 150), The Walking Dead já pode se considerar um adversário à altura dos grandes títulos das rivais DC e Marvel. Melhor para os fãs, que só têm a ganhar com uma maior concorrência.

E aqui uma pequena (pequena mesmo) parte da razão disso tudo:

2010 – Motion Comic

O Volume 1 dos quadrinhos The Walking Dead (Days Gone By) – que é subdividido em seis partes – teve o seu início lançado em versão animada em julho de 2010. A empresa Juice Films (contando com a arte de Tony Moore e com a voz do ator/dublador Phil LaMarr) cuidou da animação da obra que foi ao ar pelo canal a cabo e por satélite AMC. O mesmo canal responsável pelas séries de sucesso Mad Men (2007 – 2015) e Breaking Bad (2008 – 2013). Porém, infelizmente, sem uma continuidade.

2010 – Série de TV

Com a sua sexta temporada sendo encerrada no próximo mês de abril (mais exatamente no dia 03), The Walking Dead – A Série é uma criação do produtor, roteirista e diretor Frank Darabont (diretor de longas de sucesso, tais como Um Sonho de Liberdade e À Espera de um Milagre). Livremente inspirada na obra em quadrinhos original, a série teve a sua estreia em outubro de 2010 (exatos sete anos após o lançamento da HQ), também através do canal AMC.

um-resumo-sobre-o-universo-the-walking-dead-02

Tanto uma obra quanto outra se valem da mesma premissa: o xerife Rick Grimes acorda do seu estado de coma, ferido em serviço, para se descobrir sozinho em um hospital aparentemente abandonado – pelo menos pelos vivos – e cercado por um apocalipse zumbi. Desse momento em diante o que se segue são as desventuras do personagem em busca de sua esposa e filho, e também da sua sobrevivência em um planeta devastado.

Sem prazo de validade, diversos membros da equipe de produção de The Walking Dead apontam na direção de que a série pode estar chegando somente à sua metade nesta sua sexta temporada; a intenção de muitos dos envolvidos nesta obra é a de prolongar a série por mais alguns anos, se conseguirem apoio para isso; apoio do público e dos seus parceiros de produção.

2011 – Webisodes

Tomando como base diretamente a série televisiva The Walking Dead, foram criadas três séries para a Internet e lançadas no site oficial do canal AMC (os chamados Webisodes). Cada uma das três centrando a sua história nas origens de personagens ou situações que tiveram um papel decisivo na apresentação de determinadas características da série da TV, mas cujas tramas não haviam sido detalhadas.

um-resumo-sobre-o-universo-the-walking-dead-03

2011 – Torn Apart (em seis partes): foi ao ar no dia 03 de outubro de 2011.

As origens de Hannah (A Garota da Bicicleta), que na série de TV participa de uma cena que, apesar de bem curta, mostra muito bem quem é Rick Grimes.

2012 – Cold Storage (em quatro partes): foi ao ar no dia 01 de outubro de 2012.

O jovem Chase procura abrigo em um armazém, até se deparar com o “dono” do local; alguém que esconde um segredo impressionante.

2013 – The Oath (em três partes): foi ao ar no dia 01 de outubro de 2013.

A origem da mensagem “Don’t Open, Dead Inside” pintada na porta da cafeteria do hospital em que Rick Grimes acorda do seu período de coma.

Clique aqui e assista aos três webisodes completos e legendados no canal oficial da Fox Brasil.

2011 – Livros

Focada em contar a história de The Walking Dead sob o ponto de vista do antagonista na HQ original – Brian Blake (também conhecido como The Governor) – e as consequências de suas ações como líder da comunidade de Woodbury, a nova iorquina St. Martin’s Press (pertencente ao grupo Macmillan de editoras) lançou nos últimos anos seis obras. As quatro primeiras de autoria de Robert Kirkman e Jay Bonansinga, e as duas últimas de Bonansinga.

um-resumo-sobre-o-universo-the-walking-dead-04

Começando com uma série de três romances (o terceiro em duas partes) lançada entre 2011 e 2014; The Walking Dead: Rising of the Governor e The Walking Dead: The Road to Woodbury apresentam as origens do Governador e como ele se tornou a figura controversa que ele é. Já The Walking Dead: Fall of the Governor: Parts One and Two desmascara definitivamente a sua real personalidade, enquanto ele coloca em prática a sua caminhada rumo à loucura.

Na sequência vieram Robert Kirkman’s The Walking Dead: Descent (2014), que conta a história de Woodbury após a queda do Governador, e a tentativa de seus habitantes de superar o traumático passado recente através de uma perigosa união. E Robert Kirkman’s The Walking Dead: Invasion (2015), onde dois grupos de humanos, remanescentes da invasão de Woodbury por uma legião de mortos, são colocados em lados opostos em sua luta pela sobrevivência.

2012 – The Walking Dead: The Game

The Walking Dead: The Game (ou The Walking Dead: Season One), desenvolvido pela californiana Telltale Games, foi lançado em cinco episódios a partir de 2012, mais um conteúdo adicional para se jogar com outros personagens – 400 Days – em 2013, para plataformas como PC, Playstation (3, 4 e Vita) e XBOX (360 e One).

um-resumo-sobre-o-universo-the-walking-dead-05

Ambientado no mesmo universo dos quadrinhos criados por Robert Kirkman em 2003, o jogador se encontra aqui na pele de um homem condenado por assassinato, chamado Lee Everett, que tem a incrível chance de se redimir dos erros do seu passado ao se confrontar com um ambiente infestado de zumbis, onde ele deve proteger a pequena Clementine.

Garotinha que volta como personagem central em The Walking Dead: Season Two (cinco episódios lançados de dezembro de 2013 a agosto de 2014). Uma trama que mantém a estrutura do jogo original; ações executadas em um determinado ponto da história são decisivas para a sequência do jogo. Independentemente de se estar jogando Season One, 400 Days ou Season Two.

2015 – Série de TV: Fear The Walking Dead

Como consequência do sucesso da franquia The Walking Dead desde o ano de 2003, o canal AMC resolveu lançar uma segunda série de TV sobre o mesmo tema, como um spin-off da série original; algo semelhante ao que o canal já havia feito com a web série lançada em 2011. Fear the Walking Dead apresenta uma nova leva de personagens criados por Robert Kirkman.

um-resumo-sobre-o-universo-the-walking-dead-06

Os seis episódios da sua temporada inaugural foram ao ar de agosto a outubro de 2015; e uma segunda temporada já está sendo preparada para estreia em 2016. Desta feita, enquanto o xerife Rick Grimes sai do seu coma e inicia a sua corrida para encontrar a sua família, é apresentada a região da Costa Oeste dos EUA e como a sua população lida com o apocalipse zumbi que se inicia.

E no meio do olho do furacão está uma família comum nos dias de hoje. A conselheira escolar Madison Clark e o professor de Inglês Travis Manawa se vêem surpreendidos, com filhos adolescentes de relacionamentos anteriores, pelo pesadelo que devasta toda a humanidade; e forçadamente têm que se adaptar a uma nova realidade.

Muito mais por vir

Mais jogos eletrônicos ou mesmo de tabuleiro, webséries, animações existem baseados na obra de Robert Kirkman, oficiais ou independentes. Aqui foi mostrada apenas uma pequeníssima parte do que se tornou a febre The Walking Dead.

Sobre o Autor

Titi Gomez Já estive atendente de vídeo-locadora, ator, educador de uma creche, escritor, barman... Sou chegado em trecos DIY e tattoos... Go Vegan!

Deixe seu comentário