Zé do Caixão a Série: Produção estrelada por Matheus Nachtergaele

A biografia Maldito: A Vida e o Cinema de José Mojica Marins, de André Barcinski e Ivan Finotti, lançada em 1998 pela Editora 34, promete render mais um excelente fruto neste ano de 2015, assim como ocorreu em 2001 com o documentário co-dirigido pelos autores do livro.

ze-do-caixao-a-serie-01

Imagem: Teaser da série Zé do Caixão – Canal Space

Uma série de TV em seis episódios retratando a vida de Mojica será exibida no Brasil pelo canal a cabo Space (da norte-americana Turner Broadcast System), em mais uma empreitada de uma produtora multi-nacional ao melhor estilo Política de Boa Vizinhança em solo tupiniquim. E assim como a data de nascimento do cineasta, a estreia da série será em uma sexta-feira, 13 (porém de novembro; Mojica nascera em um 13 de março).

A ideia para a adaptação do livro em série partiu de Vitor Mafra (diretor do longa-metragem Lascados – 2014), ao fazer um convite diretamente a Barcinski. E pela pré-produção da empreitada tudo indica que o seu resultado final tem um enorme potencial, em comparação a outras produções “gringas” desenvolvidas por aqui recentemente.

Além de ter como base o já citado livro, ela conta com a participação dos seus idealizadores Mafra e Barcinski como roteiristas, além de Ricardo Grynszpan (de As Aventuras do Homem Cueca, Osmar – A Primeira Fatia do Pão de Forma, O Crime da Cabra, entre outros). Mafra, aliás, também é o responsável pela direção dos episódios da série.

Quanto a André Barcinski, além da biografia escrita, do documentário dirigido e desta série, ele também produz e dirige o programa de entrevistas O Estranho Mundo de Zé do Caixão, no Canal Brasil. Ou seja, quando o assunto é a divulgação da vida e da obra de Mojica através de um novo projeto, a probabilidade de Barcinski estar envolvido é bastante grande. E cada um deles traz alguma novidade, seja em termos de forma ou de conteúdo.

No caso desta série seu diferencial está no fato de ela não ser simplesmente uma videobiografia sobre Mojica. Seu trio de realizadores optou por selecionar seis dos principais filmes dele, e para cada um apresentar detalhes das filmagens em si, e as dificuldades em concretizá-las. Fazem parte dos títulos escolhidos os filmes (após os títulos das fitas estão as datas de produção e de lançamento, respectivamente):

– A Sina do Aventureiro (1957-1958 / 1958)
– À Meia-Noite Levarei Sua Alma (1963-1964 / 1964)
– Esta Noite Encarnarei no Teu Cadáver (1966 / 1967)
– O Despertar da Besta (Ritual dos Sádicos) (1969 / 1983)
– Perversão (Estupro!) (1978 / 1979)
– 24 Horas de Sexo Explícito (1984-1985 / 1985)

Um imenso making-of dramatizado, reconstruindo os momentos em que essas obras nasceram, tendo no papel-título o ator Matheus Nachtergaele. Escolhido desde o princípio do projeto, como unanimidade, por Mafra e Barcinski, as primeiras fotografias dos sets de filmagens liberadas para a imprensa não deixam dúvidas de que eles acertaram na escolha.

Sobre o Autor

Titi Gomez Já estive atendente de vídeo-locadora, ator, educador de uma creche, escritor, barman... Sou chegado em trecos DIY e tattoos... Go Vegan!

Deixe seu comentário